Posted in:

O Facebook vai ter sua própria moeda: mas o que isso significa?

  1. libra

Nesta última terça-feira, o poderosíssimo rei da porra toda Mark Zuckerberg anunciou que vai mudar o mundo – ou quase isso. Junto com outras 27 organizações do mundo todo, o bilionário criador do Facebook vai criar uma nova moeda. Isso mesmo, o Facebook vai ter a sua própria moeda.

A moeda vai ser digital e se chamará Libra. O anúncio veio do próprio Mark, que postou um textão na rede explicando um pouco sobre como ela vai funcionar. A motivação da coisa é bem interessante: criar uma estrutura financeira global que seja simples e empodere bilhões de pessoas ao redor do mundo.

Mas como assim? Uma nova moeda pode empoderar pessoas? Bom, vamos analisar por partes e dizer como a vida de todo mundo pode ser impactada por isso.

whtvr

Ter uma criptomoeda traz um pacto positivo de diversas maneiras. Primeiro, tu não precisa se preocupar em andar com dinheiro físico pra cima e pra baixo, correndo risco de ser assaltado e tudo mais. Segundo que muitas pessoas adorariam se ver livres de taxas de transferência que bancos e instituições financeiras cobram e isso é uma das premissas da Libra.

É muito interessante o dado que o tio Mark levantou e que justifica a novidade. Cerca de 1 bilhão de pessoas não possui uma conta no banco, mas possui um smartphone. Ou seja, não seria o máximo se as pessoas pudessem simplesmente usar o celular para realizar pagamentos, tipo uma carteira digital?

Pois é. A ideia é que a Libra tenha uma plataforma mobile própria – que se chamará Calibra – e vai permitir que você envie dinheiro para os seus amigos e familiares e qualquer outra pessoa da sua lista de contatos, já que ela vai estar integrada ao WhatsApp e ao Messenger. Caralho, isso é muito Black Mirror.

whtvr

Mas será que isso é seguro? O tio Mark garantiu que sim e tudo vai ser criptografado e montado em cima de tecnologia blockchain. Mas a gente sabe que ele se envolveu em umas polêmicas recentemente sobre segurança de dados da rede social dele, né? Nem precisamos dizer que esse anúncio fez muita gente levantar as sobrancelhas. Hmmmm, veremos.

A novidade não trouxe só reações de “amei”. Como um usuário comentou na página do Mark, “Facebook é uma rede social e deveria continuar nisso pra sempre. Não quero que o Facebook saiba nada sobre meu dinheiro ou como eu gasto ele”. Hashtag climão.

Bom, é claro que existem muitas perguntas que precisam ser respondidas e é óbvio que o Mark ainda vai revelar alguns detalhes daqui pra frente, mas a moeda tem data de lançamento prevista pra 2020, ou seja, tudo já está beeeem encaminhado.

Desde já, a gente já consegue especular algumas coisas que podem acontecer com a chegada da facemoeda. Para estimular o uso da Libra, o Facebook deve oferecer uma série de facilidades para os usuários em seus primeiros meses de uso. É possível que algumas taxas sejam bem reduzidas para competir com bancos e instituições financeiras, justamente para atrair mais gente para usar a Libra.

Já para as empresas e negócios online, também é de se esperar que a rede social ofereça grandes descontos em Facebook Ads caso o pagamento seja feito com a Libra. Isso pode significar uma movimentação maior de propaganda nas redes sociais e, inclusive, novos formatos de anúncio que podem surgir a partir disso.

whtvr

E já que estamos falando em Facebook Ads, para nós que vendemos serviços e produtos nas redes sociais, é de se esperar que essa movimentação financeira gere muitas informações e dados que nutram os anúncios. Vamos ter ações e campanhas mais assertivas com o Facebook lendo hábitos de compra da galera?

Dá pra notar que tem muuuita coisa em jogo. A chegada da Libra abre diversas perguntas em diversos segmentos. Como os bancos centrais vão garantir que a Libra e demais criptomoedas sejam regidas por leis e protejam o consumidor?

Bom, enquanto isso a gente vai se informando e mantendo todo mundo atualizado das novidades que o império Facebook vem lançando.
                                                                                                                                       

Posted in:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *